Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Ser e o Tudo

A relutância do mundo em se submeter à nossa vontade, resulta na percepção da realidade constrangedora, limitante e desobediente.

O Ser e o Tudo

A relutância do mundo em se submeter à nossa vontade, resulta na percepção da realidade constrangedora, limitante e desobediente.

23.09.22

Fundação Oriente debate vulnerabilidades da água em Portugal

________________________________________________________________________________


Ana Branco

 

A Fundação Oriente organiza a conferência “Água - As principais vulnerabilidades de Portugal às alterações climáticas”, com a participação do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, no dia 10 de Outubro, às 14h30, no Museu do Oriente. A entrada é gratuita, mediante inscrição.

 

Um dos recursos vitais à existência de vida, é a água. Portugal, com mais de 800 quilómetros de costa marítima, uma vasta rede de rios e barragens e uma grande diversidade de recursos hídricos está, por um lado, particularmente vulnerável aos fenómenos de escassez e poluição das águas e, por outro, não parece estar preparado para enfrentar com eficácia os efeitos das oscilações extremas do clima.

No âmbito das Jornadas Europeias do Património (23-25 Setembro), que este ano decorrem sob o mote do Património Sustentável, explorando as medidas que podem ser tomadas para proteger o rico e diversificado património cultural europeu no contexto das alterações climáticas e da degradação ambiental, a Fundação Oriente organiza esta sessão com vista a aprofundar a reflexão sobre o tema.

Para tal, convida Filipe Duarte Santos (Presidente da Comissão Nacional de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) para abordar as principais vulnerabilidades de Portugal às alterações climáticas, as possíveis soluções e a sua urgência; bem como Catarina de Albuquerque (Presidente executiva da parceria global Sanitation and Water for All), que se debruça sobre a defesa do direito à água potável e ao saneamento enquanto direitos humanos em Portugal.

Segue-se uma mesa-redonda, moderada por João José Fernandes (Presidente da Oikos, Cooperação e Desenvolvimento e doutorando em Alterações Climáticas, Políticas de Desenvolvimento Sustentável e Ambiente), com a participação de Francisco Ferreira (Professor FCT-NOVA e Presidente da Associação Zero), Rodrigo Proença de Oliveira (Professor IST-UL), Gonçalo Santos Andrade (Vice-presidente da CAP e Director do Programa GAIN na AESE Business School) e Luís Matos Martins (Presidente da TESE Associação para o Desenvolvimento e CEO da Territórios Criativos).

A sessão de encerramento está a cargo do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, e do Presidente do Conselho de Administração da Fundação Oriente, Carlos Monjardino.

A Comunidade Internacional assumiu o compromisso de implementar, até 2030, as medidas necessárias à promoção da sustentabilidade do planeta, ao consagrar os 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com mais de 600 metas. As alterações climáticas, cujos efeitos se têm manifestado um pouco por todo o lado e a um ritmo acelerado, são um sinal evidente de que as medidas de mitigação e de adaptação que têm vindo a ser implementadas não estão a ser suficientes para reequilibrar a relação do Ser Humano com a natureza e o planeta e tornar a sua fruição sustentável.

 


Programa

14h30 | Sessão de Abertura

João Amorim, Vogal do Conselho de Administração da Fundação Oriente

14h45 | Keynote Speakers

As principais vulnerabilidades de Portugal às alterações climáticas: as possíveis soluções e a sua urgência

Filipe Duarte Santos, Presidente da Comissão Nacional de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CNADS)

A defesa do direito à água potável e ao saneamento enquanto direitos humanos em Portugal

Catarina de Albuquerque, Presidente executiva da parceria global Sanitation and Water for All (uma parceria que junta organismos da ONU, países e organizações da sociedade civil)

15h45 | Coffee Break

16h00 | Mesa-redonda

Moderador: João José Fernandes, Presidente da Oikos, Cooperação e Desenvolvimento e doutorando em Alterações Climáticas, Políticas de Desenvolvimento Sustentável e Ambiente

 

Oradores:

Francisco Ferreira - Professor no Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT-NOVA) e Presidente da Associação Zero

Rodrigo Proença de Oliveira – Professor no IST-UL que coordenou recentemente um estudo sobre as disponibilidades actuais e futuras de água em Portugal

Gonçalo Santos Andrade - Vice-presidente da CAP e Director do Programa GAIN - Programa de direção de empresas agrícolas e agroindustriais na AESE Business School

Luís Matos Martins – Presidente da TESE Associação para o Desenvolvimento e CEO da Territórios Criativos

17h30 | Debate

18h00 | Sessão de Encerramento

Carlos Monjardino – Presidente do Conselho de Administração da Fundação Oriente

Duarte Cordeiro – Ministro do Ambiente e da Ação Climática

18h30 | Fim da Sessão